15 de setembro de 2008

PROgRAMAÇÃO CultURAL - de 15 a 20 de setembro

Saudações!!!

Repassando programação cultural...

Favor repassar aos seus contatos o que for entendido relevante.

visite as

EXPOSIÇÕES de Artes Plásticas em Aracaju

http://www.infonet.com.br/agenda/ler.asp?id=77372&titulo=Outros

===

Sumário

1 - RdC

2 - Mostra de Cinema (UFS/ITABAIANA)

3 -
tem reunião da SABED

na BIBLIOTECA PÚBLICA EPIFÂNIO DÓREA
às 19h00

4 - Clube do Jazz, na Aperipê FM

5 - Gabriel Memória no Lourival Baptista

6 - ORSSE no TTB

7 - Programa de ROCK!!!

8 - AGENDA do Chorinho em Aracaju

9 - Cineclube SANATÓRIO apresenta: "Nos tempos da vaselina"

10 - Poesia: Arreda! Saravá!, de Juliaura da Luz

===
AGENDA

segunda-feira, 15.09

RUA DA CULTURA

Soayan Axé Palmares África Remanescente Snake of Boot

A Medalha (Intervenção Cia de Teatro Stultifera Navis)

Passarela do Xadrez

Passarela do War

ONDE?
Mercado Municipal de Aracaju

QUE HORAS?
18h00

QUANTO?
De Graça!!!!!!!!!!

(Apareça,aproveite e prestigie

===
terça-feira, 16.09

tem início a

Mostra de Cinema Nacional Contemporâneo


===

quarta-feira, 17.09


tem reunião da SABED

na BIBLIOTECA PÚBLICA EPIFÂNIO DÓREA



às 19h00

compareça!!!


===

todas as quartas,

IMPERDÍVEL o




Nas Quartas às 20h, para ouvir o Clube do Jazz, clique no link
AO VIVO
www.aperipe.se.gov.br

Clube do Jazz, Aperipê FM, 104,90, 20h

===
Convite
Exposição:

Portinari -trabalho e jogo


(obra OS RETIRANTES)


Período: 17/09 a 17/10.

Horário: 10 às 20h.

A exposição consistirá em reproduções fotográficas das obras de Candido Portinari.

Apareçam!!!


GALERIA DO SESC CENTRO



http://www.sesc-se.com.br/progbolso.asp

===

Gabriel Memória em

Mult-Cor

às 20h00, no Teatro Lourival Baptista

entrada: 1 Kg de alimento não perecível


Começou sua careira na música como estudante de piano aos 9 anos, mas como a maioria dos instrumentistas experimentais se dedicou a instrumentos como o cavaquinho do qual foi músico de samba e ainda hoje afirma ser um amante do samba canção e raiz. Estuda instrumentos como contra baixo e bateria e sempre foi um amante de diversos ritmos como a bossa nova, blues,jazz,rock,sanba jazz. Assim decide juntar toda sua bagagem musical e elabora um trabalho que vai do jazz ao blues, rock e samba
Atualmente com o seu primeiro trabalho mult-cor.

===

quinta-feira, 18.09

No Teatro Tobias

Apresentação da

Orquestra Sinfônica de Sergipe

Segundo momento de Setembro





No próximo concerto da Temporada 2008, nesta próxima quinta-feira, 18 de setembro, a Orquestra Sinfônica de Sergipe apresentará um repertório com ênfase na música do romantismo alemão. Sob a regência do Maestro Guilherme Mannis, o grupo executará uma das mais importantes peças do período, a Sinfonia Trágica, de Schubert. A orquestra terá também a participação de um grande destaque da produção artística sergipana de música clássica, o clarinetista José Batista Jr., integrante da Orquestra Sinfônica do Teatro Municipal do Rio de Janeiro, que irá apresentar ao público o Concerto para Clarinete e Orquestra nº 1, de Weber. Completa o programa a Abertura Poeta e Camponês, de Von Suppé, com solos da violoncelista Mariana Aldana, chefe de naipe da ORSSE. O concerto será realizado no Teatro Tobias Barreto, a preços populares.


Premiado em diversos concursos entre eles: Jovens Solistas da ORSEM em duas edições, Concurso de Música de Câmara de Curitiba, Jovens Talentos da Orquestra Petrobrás Pro-Música, Jovens Interpretes Francisco Mignone e recentemente, Jovens solistas da Radio Mec., o clarinetista José Batista Jr. é natural de Aracaju, tendo iniciado seus estudos no Conservatório de Música de Sergipe e com o Maestro Manuel Oliveira de Menezes na igreja a qual pertencia. Em 1998 muda-se para o Rio de Janeiro onde ingressa na UFRJ graduando-se em Música/ Clarineta, sob a orientação de Cristiano Alves. Participou de diversos cursos e masterclasses com renomados professores, entre eles: José de Freitas-RJ, Edimilson Neri-SP, José Botelho-RJ, José Carlos de Castro, Hen HaLevi-Israel, Jonathan Cohler-EUA, Walter Seifarth- Filarmônica de Berlim. Atuou como clarinetista e claronista na Filarmônica Amazonas-Manaus nas temporadas de 2001,2002 e 2004. Desde 2002 é músico efetivo da Orquestra Sinfônica do Teatro Municipal do Rio de Janeiro, além de desenvolver trabalhos camerísticos entre eles o Duo Clarineta ao Piano com a pianista Marina Spoladore.


Cantão Público

Sempre falando de promoções, os convites estão disponíveis para quem entrar em contato por telefone: 79 3179 1480 e/ou por e-mail sinfonicadesergipe@gmail.com. Os nomes serão colocados em uma lista especial e retirarão seus convites na recepção do Teatro Tobias Barreto assim que o Foyer abrir no dia 18 de setembro, no máximo de dois por pessoa. Aos estudantes de Música da UFS estão sendo concedidas cortesias individuais, mediante apresentação da carteira de estudante do universitário na bilheteria do Teatro. Durante a semana das 12h às 20h e no dia do concerto enquanto estiver aberta a bilheteria.


FICHA TÉCNICA
Orquestra Sinfônica de Sergipe – Teatro Tobias Barreto
18 de setembro de 2008, quinta-feira, 20h

Guilherme Mannis, regente
José Batista Jr., clarinete

Franz Von Suppé
Abertura “O Poeta e Camponês”
Carl Maria von Weber
Concerto nº 1 para Clarinete e Orquestra
Franz Schubert
Sinfonia nº 4, Trágica

Ingressos: R$ 5 (inteira) e R$ 2 (meia).
Realização: Secretaria de Estado da Cultura / Governo de Sergipe
Informações: (79) 3179-1480/89/96
sinfônica@cultura.se.gov.br

===

AGENDA DO CHORO

CHORINHO no GULA&CIA

segue a composição do grupo de choro que está tocando todas as quintas-feiras no Gula&Cia:

localizada dentro do posto GAZOL da Av Chanceler Osvaldo Aranha (logo após a ultragaz no sentido de quem está saindo da cidade).

A nossa proposta é a de desenvolver um ponto de encontro de músicos e amantes da boa música.

Dentro em breve teremos um dia de jazz na nossa programação.



Rivaldo (Tabareu) ........... Violão de 6 e 7 cordas

Edson ............................ Banjo e Trompete

Patrocinio ....................... Sax tenor

Paulo A. .......................... Sax tenor

Maestro Francisco ........... Trombone e Sax soprano

Silvino ........................... Flauta

Santos ........................... Pandeiro

Junior ............................ Percursão

contatos: Paulo Amaral, 79-8102-6826




===
sexta-feira, 19.09

Chorinho com sax / percussão / flauta & viola ao vivo ...


... sexta dia 29 no hall do Palmae / Casa Alemã. att www.serpafcasaejardim.com.br


===

Cantinho da Boemia (Vieira 7 cordas)

às sextas- feiras, a partir das 20h30 Av. João Ribeiro,1416 - Bairro Santo Antonio, próximo à subida da ladeira.

==


Chorinho do Inácio

aos sábados, a partir das 16h00 e domingos, a partir das 14h00 Rua Canadá, 343 - B. Novo Paraíso (é uma transversal da Rua Rio Grande do Sul).


==


No Parque da Cidade - Recanto do Chorinho

(domingo, a partir das 17h00)


Egnaldo - Bandolim e voz e percussão
Souza Cavaquinho
Saul Violão
Dão violão
Rivaldo & Nancy - voz

http://recantodochorinho.50webs.com/index.htm

O telefone de contato do Recanto do Chorinho é 8135-2330.
===

OUVIR NAS RÁDIOS

Na rádio APERIPÊ,

AM - Programa Domingo no Clube,

apresentado por Sérgio Thadeu, o programa, criado por seu pai há quase 22 anos, é uma verdadeira celebração ao Choro, buscando sempre apresentar novidades ou resgatar clássicos do fundo do baú। Um verdadeiro banquete pra quem gosta do ótimo Choro! Vai ao ar todos os domingos das 7 às 9h00।contato: domingonoclube@gmail.com
==

FM, Programa Choros e Canções,

apresentado por Ricardo Gama, o programa choros e canções vai ao ar na Aperipê FM sempre às 18h, de segunda à sexta। contato: chorosecancoes@aperipe.se.gov.br


===

MUITO BOM O

Programa de Rock

Toda sexta às 20:00 em Aracaju pela 104,9 APERIPÊ FM –

VIA INTERNET em www.aperipe.se.gov.br


e-mail: programaderock@gmail.com

mp3 de bandas novas (ou não) e/ou independentes (ou não) são bem vindas.

Produção: Adelvan Kenobi e Fabio Snoozer

Comunidade no orkut: http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=30908568

Myspace: http://www.myspace.com/1049fmaracajuprogramaderock

Blogs: www.escarronapalm.blogspot.com

http://www.fabiosnoozer.blogspot.com/


===
sábado, 20.09

Os bons tempos voltaram, vamos gozar outra vez!

O Cineclube Sanatório exibe: Pornochanchada

Local: Núcleo de Produção Digital Orlando Vieira, rua Lagarto 2161, às 20 horas. ENTRADA FRANCA

Neste Sábado 20/09 - Areia branca - 2008 - Dir. Júlia Marques


Nos tempos da vaselina – 1979. Dir. José Miziara



04/10 - Rio Babilônia - 1982. Dir. Neville de Almeida

18/10 - Vereda Tropical -1977- Joaquim Pedro de Andrade / Os bons tempos voltaram, vamos gozar outra vez - 1984. Dir. John Herbert e Ivan Cardoso

Quer exibir seu filme no Sanatório? Mande um e-mail, para marcarmos o dia, ok.

Comunidade Cineclube Sanatório:

http://www.orkut.com.br/Community.aspx?cmm=32826874



===
poesia

de Juliaura da Luz

Arreda! Saravá!



Eu tava chutando pedra na rua, um tanto triste de ver aqueles aviões de passsageiros seqüestrados por bandidos derrubando edifícios em Nova Iorque no 11 de setembro de 2001.

Caindo até um sobre o Pentágono.

Explodindo misteriosamente no ar e pulverizando-se o tal do vôo 903.

Triste.

Lamentável.

Aprendi num livro de Lenine que terrorismo só chama polícia pra cima do trabalhador e enche a direita de razão.

Aumenta a sanha já violenta do Estado.

Tava triste lembrando que o pessoal que morreu tinha sido alvo de bandidos que até o mandato de Bush pai eram amigos unha e carne, os Bin Laden sauditas montados nos bilhões petroleiros.

E lembrei com amargor que o sargento Garcia ainda não prendeu o Zorro.

E também tava triste que tá morrendo gente ainda hoje no Iraque, numa guerra que o Bush filho da mãe e do pai dele falou há muito que acabara.

E se vão lá milhares de mortos e muitos anos e nada.

E quando explodem alvos sob controle norte-americano, são terroristas, diz a Globo.

Pensei que fosse guerra.

Os talibãs morreram no Afganistão das bombas, foguetes e balas dos ex-aliados norte-americanos, que promoveram eles a inimigos assim que acabou por conta própria e incompetência dela a União Soviética.

O Rambo pira e troca de lado como quem troca de cueca.

A terra da papoula é cobiçada, desde que a China acabou com esse sonho de consumo em escala dos potentados mundiais em 1949. Com o tráfico de ópio e com os puteiros nacionalistas de Chiang Kai Chek.

Ouvi hoje a vice dos republicanos dizer pro Obama (o Barack, não o outro) que precisam fazer a guerra contra a Rússia.

Essa mulher é do Alaska e entende mesmo de economia.
A guerra que ela quer é quente.
Precisam urgente ativar a economia deles, esvaziar as prateleiras e renovar estoques da maior indústria de lá, que é a de armas.

Eles não desmontaram as bombas que já explodiram duas em acordo sobre o Japão.

Nem os russos desativaram as deles.
Só querem que o Irã não as tenha.
Israel tem licença dos chefes pra ter.

Mas tava triste mesmo porque o 11 de setembro que eu lembrava era o de 1973, que os militares chilenos saíram de artilharia e aviação pra cima do palácio La Moneda para depor e assassinar o presidente eleito Salvador Allende.

Depois foram arrebanhando milhares de pessoas e lotando os túneis do Estádio Nacional e desovando cadáveres no Rio Mapocho.

Espancaram até a morte Victor Jara porque cantava e tocava violão para os presos.
Por óbvio, canções de amor e liberdade.
Um delas dizia:
Venceremos!

Só não chorei mais muito por que meu amiguinho de Espanha, Juanito, lembrou-me de que um juiz daqui ficou famoso no mundo inteiro por mandar condenar o carniceiro Pinochet.

Foi em 1998, em Londres, Inglaterra, sob a tese-argumento de que crimes de lesa-humanidade cometidos por agentes públicos durante a ditadura são de 'impossível prescrição', e nesses casos, a anistia não é passível de aplicação.

Lembrei pra ele que recebera em agosto um e-mail de um intelectual gaúcho, o Flávio Koutzii, que eu respeito desde criancinha, que defende a mesma tese.

No artigo Sobre a história, a responsabilidade e a impunidade dos torturadores, Flávio diz:

Há divergências jurídicas.

Há avaliação sobre as motivações e cálculos políticos.

Há os que apenas julgam da conveniência de tocar no assunto.

Há sempre o jogral dos analistas de oportunidade.

(Nunca é hora para eles)

Mas para os que não esqueceram:

Há um grito suspenso no ar.

Há uma dor infinita.

Há um tabu indecente.

Há um seqüestro invisível.

(A honra das Forças Armadas de hoje, reduzida a escudo silencioso,

da responsabilidade não assumida das Forças Armadas de ontem no golpe)

É claro que os torturadores têm que ser responsabilizados.

É certo que a anistia não é igual à amnésia.

É evidente que a história não aceita ficar sem sentido,

nem com censura, nem com cortes, como um filme proibido.


Parei de chorar quando Juan Pablo falou sobre o dia seguinte ao assassinato de Salvador Allende.

Disse com orgulho que corriam o mundo os versos do poeta andaluz Rafael Alberti:

Ontem, no Chile, morreu um homem
Hoje mesmo, milhares de outros já se levantam
A morte não acaba nada!


Os que na Escola das Américas formaram ditadores do Uruguai, da Argentina, do Brasil, do Chile e outros filhos da peste estrategistas militares e torturadores ainda continuam posando de gente e de xerifes do mundo, guardiães da humanidade.

Democracia pra eles é a morte de quem não pensa como eles.

Livrai-nos os fados dessas onipotências.

Eles, agora, a maior economia do planeta, a maior máquina de destruição da terra, os mentores da cartilha do neoliberalismo para os outros, inclusive pra inglês ver, deram pra estatizar empresa privada falida, pra dar uma mãozinha à moeda podre deles.

Keynes já dizia e repetia, alertando que alguém pagaria a conta: não há almoço grátis na história.

Vão mexer no teu bolso, vai juntando os caraminguás!

Arreda!
Saravá!

Nenhum comentário:

Postar um comentário