7 de novembro de 2010

Arte e Cultura em Aracaju - 7 a 14 de novembro de 2010

poesia


A vida é cópia da arte


Areia
Pedra
Ancinho
Jardins de Kioto

Alucinado pelo destemor
De morrer antes
De ver diagramado este poema
Ou eu trago Horácio pra cá
Pra Macaé-de-Cima
Ou é imperativo traí-lo
E ao preceito latino de coisa alguma admirar

Sapo
Vaga-lume
Urutau
Estrela

Nestes ermos cravar as tendas de Omar

Ler poesia como se mirasse uma flor de lótus
Em botão
Entreabrindo-se
Aberta

Anacreonte
Fragmentos de Safo
Hinos de Hörderlin
Odes de Reis
El jardín de senderos que se bifurcan
Jardim de Epicuro
Éden
Agulhas imantadas & frutas frescas para a vida diária.


==

de Waly Salomão

em http://www.jornaldepoesia.jor.br/wsalomao.html#poesia


--

Novidade na Lojinha dos Discos

A Casa do Zé lança o cd

Confiram!

http://lojinhadosdiscos.blogspot.com/


==


CINEMA

Cine Cult apresenta 'O mundo imaginário do Dr. Parnassus' - Sessão TODOS OS DIAS às 14h - até próxima 5ª feira, dia 11.

LISÉRGICO, é ao meu ver o adjetivo que mais define o filme. Leia comentário de Ivan Valença no site Infonet. Grande destaque para o músico Tom Waits, que interpreta o DIABO.

Como quase todas as sessões do Cine Cult que fui nesse horário, nem 10 pessoas na sala do cinema. Acredito que o horário seja um dos fatores de esvaziamento da sessão, que ao meu ver podem render bem mais em outro horário. Qual?

Como o cinema tem orientação quase que exclusivamente 'comercial', creio que audiências como essas possam por em risco a existência do Cine Cult. É vero?

No Cine do Riomar, o filme 'O brilho de uma paixão', sobre o poeta inglês John Keats. Mesmo horrível único horário: 14h.

Ruim com ele, muito pior sem ele.



==



Cinema nacional a 2 'conto'...



Veja os detalhes logo baixo...


==


Segue a programação completa de 7 a 14 de novembro




Domingo, 7


MÚSICA



A Casa do Zé lança o cd 'Maria Anita'



17h, na Biblioteca Epiphânio Dórea

R$ 10


==


TEATRO


Projeto REPERTÓRIO, na Casa Rua da Cultura



ENTRE QUATRO PAREDES”

de Jean Paul Sartre (19h00)



Ingressos: R$ 14 / R$ 7 (para estudantes, etc)


==


Segunda, 8


Rua da Cultura



Não esqueça da Passarela de Xadrez, War e Magic.



A partir das 18h no Mercado Municipal




==




XI Projeta Brasil celebra o cinema nacional

na Rede Cinemark

DENISE FRAGA É A ESTRELA DA CAMPANHA DO PROJETO ESTE ANO, QUE SERÁ REALIZADO DIA 8 DE NOVEMBRO


Um dia inteiramente dedicado ao cinema nacional nas 428 salas dos 52 complexos de cinema da Rede. Este é o Projeta Brasil Cinemark que, em sua 11ª edição, exibirá as principais produções brasileiras lançadas entre novembro de 2009 e outubro de 2010. Na segundafeira, 8 de novembro, os espectadores poderão assistir a filmes nacionais por apenas R$ 2.


Entre os longas-metragens do XI Projeta Brasil estão títulos como ‘Chico Xavier’, ‘Sonhos Roubados’, ‘Xuxa em O Mistério de Feiurinha’ e ‘É proibido Fumar’. Ao todo, mais de 30 filmes estarão disponíveis para o espectador.


Desde 2000, a Rede Cinemark reserva uma segunda-feira de novembro para dedicar

exclusivamente ao cinema nacional. Neste período, mais de 1,5 milhão de espectadores

prestigiaram produções brasileiras nos dias do evento. “Oferecemos ao público a oportunidade de rever grandes filmes brasileiros a um preço simbólico, possibilitando que mais pessoas tenham acesso a este tipo de entretenimento”, declara Bettina Boklis, diretora de marketing da Rede Cinemark. “Além disso, destinamos toda a renda arrecadada no dia do evento a projetos de incentivo ao cinema nacional”, conclui Bettina.


A campanha publicitária desta edição é estrelada pela atriz Denise Fraga, presente em ‘As Melhores Coisas do Mundo’, de Laís Bodanzky, que também será exibido no dia dedicado ao cinema nacional. “Fiquei muito feliz em ser convidada para a campanha, que comemora os 11 anos do Projeta Brasil”, afirmou a atriz. “A produção nacional é muito boa, com qualidade, mas é preciso que o público assista aos nossos filmes. Por isso qualquer coisa que incentive o cinema nacional a gente está dentro”, concluiu Denise.


Toda a verba obtida com a venda dos ingressos do evento é revertida para projetos ligados à indústria cinematográfica, como premiação de longas e curtas-metragem, apoio a festivais, restauração de cópias, realização de campanhas e outros. Esta iniciativa da Cinemark, a maior rede exibidora do país, é uma homenagem à produção nacional e uma forma de aproximar o público de cinema dos filmes brasileiros.


Filmes do Projeta Brasil 2010


O XI Projeta Brasil traz filmes de todos os gêneros e para todas as idades. Abaixo, os longas participantes desta edição:


Tropa de Elite 2

Nosso Lar

Chico Xavier – O Filme

As Melhores Coisas do Mundo

Xuxa em O Mistério de Feiurinha

O Bem Amado

Lula – O Filho do Brasil

Quincas Berro d’Água

400 contra 1

High School Musical – O Desafio

Sonhos Roubados

Segurança Nacional

Embarque Imediato

5x Favela – Agora Por Nós Mesmos




==

Recital de Canto Lírico


Aracaju recebe, entre os dias 8 e 10 de novembro, as vozes líricas de Allan Vilches (SP) e Paula Zamp (SP). A programação gratuita, voltada para todos os públicos, marca os 60 anos da Federação Espírita do Estado de Sergipe (Fees), celebrado no dia 5 de novembro.

Confira os locais e Leia mais no site da Infonet.


==

Terça, 9


Abertura do I Salão Semear de Arte Contemporânea acontece dia 09 de novembro. Tem o objetivo de fomentar a discussão em torno da arte na contemporaneidade estimulando assim a produção e o intercâmbio com artistas locais e nacionais.


O Salão foi contemplado pelo Edital de Apoio à Festivais de Fotografias, Performances e Salões Regionais, na categoria Artes Visuais-Funarte, com o objetivo de estimular a produção e o intercâmbio com artistas locais e nacionais, além de contribuir para a formação de público e a divulgação da arte contemporânea nas categorias desenho, pintura, gravura, fotografia, escultura, vídeoarte, objeto e instalação.

Outras informações através do e-mail culturaeartes@sociedadesemear.org.br ou no site www.galeriajenneraugusto.com .


Abertura: 19h


Galeria Jenner Augusto - Sociedade Semear

End.: Rua Vila Cristina 148, bairro São José, em Aracaju.


==


Conversando Fotografia recebe Jairo Andrade


Quarta edição traz a experiência do fotógrafo que foi da microfotografia ao fotojornalismo, ajudou a formar profissionais e movimentou Aracaju com as semanas de fotografia nos anos 90.



O Trotamundos Coletivo promove no próximo dia 9 de novembro, às 19h, no Auditório Marcelo Hora de Araújo – Espaço EMES – a quarta edição do projeto Conversando Fotografia. Desta vez, a conversa ocorre com o fotógrafo Jairo Andrade, que atualmente trabalha na Secretaria do Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia (Sedetec).

Jairo Andrade
é baiano de nascimento, mas reside em Sergipe há mais de 40 anos. Iniciou na fotografia ainda jovem, por volta dos 18 anos, trabalhando com fotografia microscópica e com a produção de slides fotográficos para médicos da Fundação Gonçalo Muniz. Três anos mais tarde foi convidado para fazer parte da equipe do estúdio fotográfico Leão Rosenberg, onde aprendeu todo o processo técnico de luz de estúdio.


Na capital paulista, teve a oportunidade de trabalhar como fotógrafo da Universidade de São Paulo, atuando tanto na área de reportagem fotográfica do cotidiano do campus quanto ajudando no processo de fotografia microscópica do setor de saúde da USP, até que um convite para passar as férias em Sergipe transformou sua carreira.


Além da carreira como fotógrafo e educador, ele também participou das edições da Semana de Fotografia que ocorreram em Aracaju, na década de 1990. O objetivo era não deixar morrer o debate sobre o desenvolvimento da fotografia brasileira, que ganhou grande força com as semanas nacionais organizadas pela Funarte. Com o fechamento da Funarte, no governo de Fernando Collor, a fotógrafa Eliane Veloso teve a idéia agregar amigos para construir eventos anuais em Sergipe e Jairo Andrade foi um dos organizadores junto com Naide Barbosa e outros colegas do estado.


Entre os nomes que deram cursos, palestras e movimentaram a cena fotográfica sergipana durante as edições da semana estavam Walter Firmo e Miguel Chikaoka, da Associação FotoAtiva do Pará, um dos principais centros de pesquisa, produção e formação em fotografia atualmente no Brasil. O nome de Jairo Andrade, por sua vez, está diretamente ligado a todas essas ações e é sobre essa contribuição para a fotografia sergipana que ele vai falar no Conversando Fotografia.


Sobre o Conversando Fotografia

O Conversando Fotografia é um projeto produzido e realizado pelo Trotamundos Coletivo. O objetivo de agregar profissionais, amadores e interessados em discutir caminhos para o desenvolvimento da fotografia em Sergipe. Em sua primeira etapa o Conversando Fotografia vai abrigar em suas sessões trabalhos de fotógrafos sergipanos que atuem em áreas diversas, como fotojornalismo, publicidade, documentarismo, editorial, assessoria fotográfica, eventos, fotografia experimental, entre outros.

O segundo passo é interagir com convidados nacionais e fomentar a discussão sobre os potenciais e as necessidades do setor como um incentivo para a criação de uma Rede Sergipana de Fotografia. A idéia é que, a partir da criação da rede, os fotógrafos possam articular projetos diversos em âmbito local e contribuir com o diálogo da Rede Nacional de Fotografia, fundada este ano. É também um intuito das discussões do projeto Conversando Fotografia desenvolver parcerias com profissionais e redes de outras áreas artísticas.


Nas três primeiras edições, realizadas nos meses de agosto, setembro e outubro, os participantes tiveram oportunidade de conhecer os projetos do Trotamundos Coletivo, ouvir as histórias e trocar idéias com o fotojornalista Jorge Henrique e conhecer um pouco da relação da fotografia na trajetória da publicidade e discutir os trabalhos desenvolvidos por Oliver Garcia e Renata Voss. Os resultados dessas discussões foram postados no twitter do Trotamundos Coletivo - www.twitter.com/trotamundosbr - e no blog – http://trotamundoscoletivo.wordpress.com



Serviço

Conversando Fotografia – Edição 4 – Jairo Andrade

Data: 9 de novembro 2010 Horário: 19h

Endereço: Auditório Marcelo Hora de Araújo – Espaço EMES - Avenida Tancredo Neves, 225 – Aracaju – Sergipe. A entrada é gratuita e o espaço tem estrutura de estacionamento interno.



Contatos - Trotamundos Coletivo

www.trotamundoscoletivo.com

www.twitter.com/trotamundosbr

www.facebook.com/trotamundoscoletivo





Quarta, 10
==


Curso


INFORMAÇÕES E INSCRIÇÕES ATRAVÉS DO E-MAIL

culturaeartes@sociedadesemear.org.br



==


Orquestra Sinfônica de Sergipe no

Teatro Tobias Barreto


A Orquestra Sinfônica de Sergipe, sob a direção artística do maestro Guilherme Mannis, inicia as comemorações do mês do músico com a série de maestros convidados na próxima quarta-feira, dia 10 de novembro, às 20h30, no Teatro Tobias Barreto.

No repertório um misto de emoções para encantar e agradar ao público: a dramática abertura da ópera Norma do italiano Vincenzo Bellini, o apaixonado e romântico Concerto nº1 para piano e orquestra de Frédéric Chopin, em homenagem a seu bicentenário de nascimento, e o jovem Franz Schubert com sua bela e cristalina Sinfonia n. 3, em ré maior.

Os ingressos estão a venda na bilheteria do Teatro Tobias Barreto no valor de R$ 10,00 e meia-entrada de R$ 5,00.


Orquestra Sinfônica de Sergipe

Série "Maestros Convidados"
Teatro Tobias Barreto
Quarta-feira, 10 de novembro de 2010, 20h30

MARCELO DE JESUS, maestro convidado.
FLÁVIO VARANI, piano

Vincenzo BELLINI (1801-1835)
Abertura da ópera Norma

Frédéric CHOPIN (1810-1849)
Concerto nº1 para piano, em mi menor, Op.11

Franz SCHUBERT (1797-1828)
Sinfonia nº3, em ré maior, D.200


Orquestra Sinfônica de Sergipe (79) 3179.1480
Teatro Tobias Barreto (79) 3179.1490
Bilheteria (79) 3179.1496



==



Imperdível!

Acompanhem o programa ao vivo pela Internet em:
http://aperipe.swapi.uni5.net/

Acessem também o Blog do CJ em:
http://programaclubedojazz.wordpress.com/


Clube do Jazz, Aperipê FM, 104,9, 4ª 20h

Grande abraço e até a noite,

Ernesto Seidl

==



Temporada de JAZZ

com o

Saulinho, Alejandro, Rafael e Robson

Toda quarta das 21h a 00h


no restaurante

endereço
Rua Dr Bezerra de Menezes 102, Atalaia
Reserve a sua mesa pelo fone (79) 3255-2376


O couvert é de 5 reais por pessoa


==


TEATRO


'A descoberta das Américas' em Aracaju




Um Zé ninguém chamado Johan, rústico, malandro e fanfarrão, que se vira contando vantagens, sempre em fuga da fogueira da Inquisição, embarca em Sevilha numa das Caravelas de Cristovão Colombo. No Novo Mundo, o nosso herói sobrevive a um naufrágio, testemunha a matança, aprende a língua dos nativos, é preso, escravizado e quase engolido pelos índios antropófagos. Safa-se fazendo “milagres” com alguma técnica e uma boa dose de sorte. Venerado como Filho da Lua, ele treina e guia os índios num exército de libertação que acaba caçando os espanhóis invasores.

O premiado monólogo estreou em 2005 e chega a Aracaju depois de uma recente turnê internacional. Baseado no texto original 'Johan Padan a la descoverta de le Americhe', de Dario Fo, a peça é Inspirada em fatos ocorridos na Flórida e registrados pelo cronista Cabeça de Vaca. Julio Adrião (foto abaixo) tem o papel principal. A direção é de Adriana Vanucci.

Foto: Astier Basílio/Divulgação


Dias 10 e 11 de novembro - 20h

Onde: Teatro Lourival Baptista - Rua Laranjeiras, 1967

Fones: 55 (xx79) 3179-7550 / 3179-7551

R$ 10 ou R$ 5


Fontes:

http://paginadoenock.com.br/home/post/6935

http://www.infonet.com.br/agenda/ler.asp?titulo=Teatro_Danca&id=105859

http://www.bacante.com.br/critica/a-descoberta-das-americas/



==



Quinta, 11



JAZZ



O pianista Rafael Ramos e o guitarrista Allen Alencar se apresentam às quintas-feiras no

Château Blanc Restaurant,

a partir das 21h. Maiores informações e r

eservas, pelo telefone 3246-4644.


Visite o site




==



==


Sexta, 12


==


ROCK N' ROLL
Mais informações no post GIGANTE ANIMAL EM ARACAJU, do Programa de Rock.


==


Reunião Mensal do Grupo de Pesquisas em Educação, Cultura e Subjetividades (UNIT/CNPq)

Texto a ser discutido: Genealogia da Moral, F. Nieztsche

Coordenação: Dinamara Garcia Feldens e Fabrícia Teixeira Borges (Professoras do Mestrado em Educação da UNIT)


Data: 12.11.2010

Local: Sala 21 -Bloco F - UNIT - Campus Farolândia

Horário: 9 horas



==


Jazz

no

ARMAZÉM BACCO

com ALEJANDRO HABIB


Sextas e sábados,

às 21h
Rua Celso Oliva, 77 - Treze de Julho

Couvert Artistico -
R$ 5
Reservas (79) 3246-4585

Vocês ainda poderão adquirir o disco


onde atua com o tecladista Weide Morazi e Pequeno, na percussão. Veja mais sobre esse trabalho na LOJINHA dos DISCOS.



==

AGENDA do CHORO


A 'Agenda do Choro' é um indicativo de onde pode se encontrar chorinho ao vivo ou ao rádio, em Aracaju. Quem souber de alterações ou de novos lugares, grupos ou programas, por favor me informe. A intenção é fomentar público para esse gênero musical que quanto mais ouço mais aprecio.


A.

-----------


Renovação do Choro & CONVIDADOS

Bar
Chorinho do Inácio
sábados e domingos, 16 às 21h0

ONDE: Rua Canadá, 343 - B. Novo Paraíso (é uma transversal da Rua Rio Grande do Sul, próximo à COHIDRO).



Contato: Inácio 79 9136-1803


=


Bar
Recanto do Chorinho
domingos, das 17h00 às 19h30 (PONTUALMENTE!, depois rola outro som ao vivo)

Além da boa música, a casa serve bebidas, refeições e petiscos para todos os gostos.
Convert R$ 5,00 -


=


no Parque da Cidade se apresenta a
Banda do Chorinho
Egnaldo - Bandolim e voz e percussão
Souza Cavaquinho
Saul Violão
Dão violão
Rivaldo & Nancy - voz

às 4ª e depois do chorinho, das 20 às 23h00, seresta.

Contato:
Leidinha 79 8135-2330


==


Chorinho NAS RÁDIOS
APERIPÊ:AM - Programa Domingo no Clube,
apresentado por Sérgio Thadeu, o programa, criado por seu pai há quase 22 anos, é uma verdadeira celebração ao Choro, buscando sempre apresentar novidades ou resgatar clássicos do fundo do baú. Um verdadeiro banquete pra quem gosta do ótimo Choro! Vai ao ar todos os domingos das 7 às 9h00

Contato:
Sérgio Tadeudomingonoclube@gmail.com


=



FM, Programa Choros e Canções,
apresentado por Ricardo Gama, o programa choros e canções vai ao ar na Aperipê FM sempre às 18h, de segunda à sexta.

Contato:
chorosecancoes@aperipe.se.gov.br


==

CONJUNTO DE MÚSICA ANTIGA

- RENANTIQUE -


MÚSICA MEDIEVAL & RENASCENTISTA

Canções de Amor & Dança da Renascença Italiana, Francesa, Espanhola e Inglesa

Participação do Grupo de Danças Renascentistas do Renantique



No Teatro Tobias Barreto

12 de novembro de 2010, Sexta-feira

às 20h30min - Entrada Franca

Em homenagem ao Prof. Paulo César Prado Andrade



==


Sábado, 13

final do

COVERAMA




==


Projeto REPERTÓRIO, na Casa Rua da Cultura



“Antígona

de Sófocles (19h00)


Ingressos: R$ 14 / R$ 7 (para estudantes, etc)




==

CIA BAIANA DE PATIFARIA apresenta

SIRICOTICO, uma comédia do balacobaco”*

*release e foto enviado pela produção


A sétima e mais nova montagem da Cia Baiana já foi vista por mais de 30 mil pessoas, mostrando história sobre bastidores do teatro.

Comemorando seus 23 anos de sucesso nos palcos do país e depois de seis peças vistas por um público de quase um milhão e meio de pessoas, a Cia Baiana de Patifaria volta a Aracaju, desta vez com sua mais nova montagem: Siricotico, uma comédia do balacobaco. O espetáculo, que teve estréia nacional em Salvador, já foi visto por mais de 30 mil espectadores desde janeiro. Siricotico, uma comédia do balacobaco terá 2 únicas apresentações no Teatro Tobias Barreto ficando em cartaz nos dias 13 e 14 de novembro, sábado às 21h e domingo às 20h. Um programa imperdível pra toda família.

Siricotico, uma comédia do balacobaco escrita por Vinnicius Morais e Lelo Filho, tem direção de Fernanda Paquelet, que no histórico da Cia Baiana de Patifaria co-dirigiu as montagens A Vaca Lelé e Capitães de Areia e integrou o elenco da segunda versão de Noviças Rebeldes. O texto tem como pano de fundo a divertida história de uma companhia de teatro em busca do sucesso, para falar de relações humanas que envolvem poder, busca pela celebridade instantânea e liberdade criativa.

Em cena, os atores Lelo Filho, Jarbas Oliver, Nilson Rocha e Alexandre Moreira fazem 56 trocas de figurino por apresentação para interpretar 20 personagens inspirados nas comédias clássicas de Moliére, Goldoni e Pirandello. Cheia de reviravoltas e surpresas, a história narra as aventuras da trupe teatral Os Tartufos, formada por atores mambembes que desejam manter-se em cena no teatro de uma província chamada Siricotico, em pleno século XIX. Endividado, o grupo perde três de seus integrantes, que migram para tentar o sucesso na Corte. A solução encontrada para estrear um novo sucesso é pedir patrocínio a um empresário espertalhão, que garante ajuda desde que sua filha, aspirante a atriz, seja a estrela do espetáculo. Pra aumentar a confusão, uma misteriosa diva dos palcos da Corte é convidada para integrar o novo elenco, garantindo altas doses de humor em meio aos bastidores de uma montagem teatral – com direito a crises artísticas, testes de elenco, brigas de ego e uma estréia nada ortodoxa.

PESQUISA – Siricotico é a sétima montagem no repertório da Cia. Baiana e a primeira inédita desde Capitães da Areia, de 2002. Nesse intervalo foram remontados dois espetáculos do repertório do grupo (Noviças Rebeldes e A Bofetada). A nova peça representa a continuidade da pesquisa da Companhia sobre as possibilidades da comédia como gênero teatral. A partir de um texto contemporâneo, a intenção é levar a cena uma farsa que some ingredientes das comédias clássicas com as características marcantes no trabalho da Companhia: improvisações a partir de acontecimentos do noticiário, participação da platéia e críticas a comportamentos da sociedade contemporânea.

Mas mesmo mantendo o escracho típico do grupo, Siricotico apresenta características bem peculiares. A peça leva os atores da Cia. Baiana para longe do universo do teatro de esquetes (uma das características principais do mega-sucesso A Bofetada), apresentando uma história com início, meio e fim. No palco, cada um dos quatro atores interpreta personagens masculinos e femininos, numa trama cheia de surpresas e reviravoltas que tem também influência da filmografia de diretores como Almodóvar e Woody Allen.

IRONIA – “Com Siricotico nós queremos rir de nós mesmos, ironizar o nosso universo”, define Lelo Filho, que juntamente com Vinnicius Morais (dramaturgo com peças já montadas em Salvador e em São Paulo) assina o novo texto. Lelo relembra que o universo do showbizz já havia sido discutido pelo grupo através da comédia A Bofetada e do musical Noviças Rebeldes.

Dessa vez, porém, a intenção é mostrar com bastante humor os percalços pelos quais a maioria dos artistas passa até a noite de estréia. “Muitas situações são baseadas em histórias que vivemos ou ouvimos de alguém”, avisa.


Siricotico, uma comédia do balacobaco conta com uma equipe formada ainda pelo iluminador Eduardo Tudela, o figurinista Miguel Carvalho, o cenógrafo Maurício Pedrosa e o aderecista Maurício Martins, todos nomes de destaque na cena teatral baiana. Por todas essas características, a montagem e turnê do espetáculo abrem uma nova página na trajetória do grupo, que homenageia sua história para dividir com o público as nuances de seu universo, o teatro.


CIA BAIANA DE PATIFARIA

apresenta

SIRICOTICO, uma comédia do balacobaco

TURNÊ 2010 - ARACAJU


Local: Teatro Tobias Barreto, Tel: (79) 3179-1496 - 2 ÚNICAS APRESENTAÇÕES


Data: de 13 e 14 de novembro, sábado às 21h e domingo às 20h.

Ingressos: R$ 50,00 (inteira)

Recomendação etária: 14 anos.

Texto: Vinnicius Morais e Lelo Filho

Elenco: Lelo Filho, Jarbas Oliver, Nilson Rocha e Alexandre Moreira

Direção: Fernanda Paquelet

Assistentes de direção: Vinnicius Morais e Ricardo Fagundes

Preparação corporal: Ricardo Fagundes

Figurino: Miguel Carvalho

Cenário: Maurício Pedrosa

Design de Luz: Eduardo Tudella

Adereços: Maurício Martins

Design Gráfico: Bamboo

Assistente de Produção: Rita Valério e Luis Cláudio

Produção Executiva: Marcos Motta

Direção de Produção: Marcos Motta e Lelo Filho





==





Próximas atrações...




==





==


de 10 a 16 de dezembro


Confira AQUI a programação para Aracaju

Uma realização da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, com produção da Cinemateca Brasileira e patrocínio da Petrobras, a Mostra Cinema e Direitos Humanos na América do Sul é dedicada a obras que abordam questões referentes aos direitos humanos, produzidas na região.



Nesta sua quinta edição, o evento atinge 20 capitais brasileiras e sua programação reúne 41 filmes, representando dez países sul-americanos. A programação destaca uma homenagem ao ator argentino Ricardo Darin, a retrospectiva Direito à Memória e à Verdade e uma seção de títulos contemporâneos, vários deles inéditos no Brasil.

Pela primeira vez em Aracaju, a Mostra será exibida em quatro sessões diárias:

15 e 17h - Sala Avenida Brasil

19 e 21h - Sala Multieventos do Palácio-Museu Olímpio Campos


local:

Palácio Museu Olimpio Campos, Praça Fausto Cardoso, s/nº, Centro

Informações: José Cláudio Teixeira Jr. ::3198.1459 | Rosângela Rocha:: 3302.7090


Programação para ARACAJU

de 10 a 16 de dezembro, no Palácio Museu Olímpio Campos

ENTRADA FRANCA


10/12 - SEXTA-FEIRA


Sala Avenida Brasil
19hSessão de Abertura
ABUTRES - Pablo Trapero (Argentina/ Chile/ França/ Coréia do Sul, 107 min, 2010, fic)
Classificação indicativa: 16 anos



11/12 – SÁBADO


Sala Avenida Brasil
15h
MÃOS DE OUTUBRO - Vitor Souza Lima (Brasil, 20 min, 2009, doc)
JURUNA, O ESPÍRITO DA FLORESTA - Armando Lacerda (Brasil, 86 min, 2009, doc)
Classificação indicativa: 12 anos

17h
HALO - Martín Klein (Uruguai, 4 min, 2009, fic)
ANDRÉS NÃO QUER DORMIR A SESTA - Daniel Bustamante (Argentina, 108 min, 2009, fic)
Classificação indicativa: 12 anos

Palácio-Museu Olímpio Campos
19h
MARIBEL - Yerko Ravlic (Chile, 18 min, 2009, fic)
O QUARTO DE LEO - Enrique Buchichio (Uruguai/ Argentina, 95 min, 2009, fic)
Classificação indicativa: 14 anos

21h
O FILHO DA NOIVA - Juan José Campanella (Argentina/ Espanha, 124 min, 2001, fic)
Classificação indicativa: livre



12/12 – DOMINGO


Sala Avenida Brasil
15h
DOIS MUNDOS – Thereza Jessouroun (Brasil, 15 min, 2009, doc)
AMÉRICA TEM ALMA - Carlos Azpurua (Bolívia/ Venezuela, 70 min, 2009, doc)
Classificação indicativa: 12 anos

17h
CARRETO - Marília Hughes, Claudio Marques (Brasil, 12 min, 2009, fic)
BAILÃO - Marcelo Caetano (Brasil, 17 min, 2009, doc)
DEFENSA 1464 - David Rubio (Equador/ Argentina, 68 min, 2010, doc)
Classificação indicativa: 12 anos

Palácio-Museu Olímpio Campos
19h
O ANO EM QUE MEUS PAIS SAÍRAM DE FÉRIAS - Cao Hamburger (Brasil, 110 min, 2006, fic)
Classificação indicativa: 10 anos

21h
EU NÃO QUERO VOLTAR SOZINHO - Daniel Ribeiro (Brasil, 17 min, 2010, fic)
IMAGEM FINAL - Andrés Habegger (Argentina, 94 min, 2008, doc)
Classificação indicativa: 12 anos



13/12 – SEGUNDA-FEIRA


Sala Avenida Brasil
15h
A VERDADE SOTERRADA - Miguel Vassy (Uruguai/ Brasil, 56 min, 2009, doc)
ROSITA NÃO SE DESLOCA - Alessandro Acito, Leonardo Valderrama (Colômbia/ Itália, 52 min, 2009, doc)
Classificação indicativa: 12 anos
17h
KAMCHATKA - Marcelo Piñeyro (Argentina/ Espanha/ Itália, 103 min, 2002, fic)
Classificação indicativa: livre

Palácio-Museu Olímpio Campos
19h
A BATALHA DO CHILE II – O GOLPE DE ESTADO - Patricio Guzmán (Chile/ Cuba/ Venezuela/ França, 90 min, 1975, doc)
Classificação indicativa: 12 anos

21h
VIDAS DESLOCADAS - João Marcelo Gomes (Brasil, 13 min, 2009, doc)
PERDÃO, MISTER FIEL - Jorge Oliveira (Brasil, 95 min, 2009, doc)
Classificação indicativa: 14 anos



14/12 – TERÇA-FEIRA


Sala Avenida Brasil
15h – Audiodescrição
AVÓS - Michael Wahrmann (Brasil, 12 min, 2009, fic)
ALOHA - Paula Luana Maia, Nildo Ferreira (Brasil, 15 min, 2010, doc)
CARRETO - Marília Hughes, Claudio Marques (Brasil, 12 min, 2009, fic)
EU NÃO QUERO VOLTAR SOZINHO - Daniel Ribeiro (Brasil, 17 min, 2010, fic)
* Sessão com audiodescrição para público com deficiência visual.
Classificação indicativa: 12 anos

17h
HÉRCULES 56 - Silvio Da-Rin (Brasil, 94 min, 2006, doc)
Classificação indicativa: 12 anos

Palácio-Museu Olímpio Campos
19h
DIAS DE GREVE – Adirley Queirós (Brasil, 24 min, 2009, doc)
PARAÍSO - Héctor Gálvez (Peru/ Alemanha/ Espanha, 91 min, 2009, fic)
Classificação indicativa: 12 anos

21h
CARNAVAL DOS DEUSES - Tata Amaral (Brasil, 9 min, 2010, fic)
MEU COMPANHEIRO - Juan Darío Almagro (Argentina, 25 min, 2010, doc)
LEITE E FERRO - Claudia Priscilla (Brasil, 72 min, 2010, doc)
Classificação indicativa: 16 anos



15/12 – QUARTA-FEIRA


Sala Avenida Brasil
15h – Audiodescrição
PRA FRENTE BRASIL - Roberto Farias (Brasil, 105 min, 1982, fic)
* Sessão com audiodescrição para público com deficiência visual.
Classificação indicativa: 14 anos

17h
A CASA DOS MORTOS - Debora Diniz (Brasil, 24 min, 2009, doc)
CLAUDIA - Marcel Gonnet Wainmayer (Argentina, 76 min, 2010, doc)
Classificação indicativa: 14 anos

Palácio-Museu Olímpio Campos
19h
ALOHA - Paula Luana Maia / Nildo Ferreira (Brasil, 15 min, 2010, doc)
AVÓS - Michael Wahrmann (Brasil, 12 min, 2009, fic)
CINEMA DE GUERRILHA - Evaldo Mocarzel (Brasil, 72 min, 2010, doc)
Classificação indicativa: 12 anos

21h
GROELÂNDIA - Rafael Figueiredo (Brasil, 17 min, 2009, fic)
MUNDO ALAS - León Gieco, Fernando Molnar, Sebastián Schindel (Argentina, 89 min, 2009, doc)
Classificação indicativa: 12 anos



16/12 – QUINTA-FEIRA


Sala Avenida Brasil
15h
ENSAIO DE CINEMA - Allan Ribeiro (Brasil, 15 min, 2009, fic)
108 - Renate Costa (Paraguai/ Espanha, 91 min, 2010, doc)
Classificação indicativa: 12 anos

17h
VLADO, 30 ANOS DEPOIS - João Batista de Andrade (Brasil, 85 min, 2005, doc)
Classificação indicativa: 14 anos

Palácio-Museu Olímpio Campos
19h
A HISTÓRIA OFICIAL - Luis Puenzo (Argentina, 114 min, 1985, fic)
Classificação indicativa: 12 anos

21h
XXY - Lúcia Puenzo (Argentina/ França/ Espanha, 86 min, 2006, fic)
Classificação indicativa: 16 anos



* O formato de exibição dos filmes é DVCAM.



===


EXPOSIÇÕES


EXPOSIÇÃO de fotos do livro


Márcio Dantas -

Lúcio Telles -

Márcio Garcez

em exibição até 8 de novembro

Shopping Jardins (próximo aos bancos)


Saiba mais:

http://www.sergipeemimagens.com.br/



==


Expo na Álvaro Santos



==


Palácio-Museu Olímpio Campos recebe Exposição “Moradas”



A exposição Moradas” que faz parte do Projeto “Sergipe in Foco”, contemplado pelo edital Rede Nacional Funarte Artes Visuais 2010 e que é uma iniciativa da galerista Sayonara Viana e da arte-educadora Silvane Azevedo.

Sob a curadoria de Ana Cristina Carvalho, a exposição fotográfica conta com 33 imagens registradas por nove profissionais (Álvaro Villela, Benedito Letrado, Isa Vanny Farias, Jr. Beira Mar, Márcio Garcez, Marco Vieira, Michel Oliveira, Mônica Flávia Carvalho e Tanit Bezerra), que a partir de um trabalho de campo, captaram imagens de moradas sergipanas em sete regiões distintas (Grande Aracaju, Baixo São Francisco, Centro-sul, Alto Sertão, Médio Sertão, Região Leste e Sul).

Segundo a curadora, a escolha do tema baseou-se em critérios que consideram a importância do registro documental do contexto do morar - a casa - como tecido constitutivo da cidade e do campo, evidenciando a presença humana no ambiente, mesmo que ela não seja visível.

O tema traz a reflexão sobre o significado do habitar, as diferenças de formas e de conteúdos expressos por meio das cores intensas, dos jogos de luz e sombra, das imagens que sugerem texturas, e remetem, algumas delas, a outras linguagens artísticas, como a pintura. Assim, imagens de moradas podem ser interpretadas segundo a visão do artista, no que considera mais relevante do ponto de vista cultural para integrar-se ao projeto Sergipe in Foco. Objetos, interiores e exteriores de casas podem evidenciar significados, desejos e sonhos. Detalhes de imagens que podem revelar hábitos, valores, influências climáticas, culinárias, e até religiosas”, explica a curadora.

Para Jr. Beira Mar, um dos fotógrafos envolvidos no projeto, foi um desafio participar pela primeira vez de um projeto dessa magnitude. “Nunca havia participado de uma coletiva como essa em que um tema foi pré-estabelecido para que os fotógrafos trabalhassem a partir dele. Inicialmente, fiquei receoso de cair no lugar comum, focar a questão da arquitetura da cidade, mas ao final, percebi que a experiência foi bastante válida”.

A exposição, que é dividida em três núcleos: Devoção, Aparência e Cotidiano, ficará em cartaz no Palácio-Museu Olímpio Campos até o dia 19 de novembro. De 23 de novembro a 20 de dezembro, será a vez de “Moradas” ocupar o Palácio Marechal Floriano Peixoto, em Maceió (AL). Um DVD contendo as fotografias da exposição e um making of das oficinas realizadas pelo projeto e com trilha sonora original da banda Pilão de Pif, será distribuído em escolas e instituições culturais.

O Palácio-Museu Olímpio Campos está localizado à Praça Fausto Cardoso, e pode ser visitado, gratuitamente, de terça a sexta-feira, das 10 às 17h, e aos sábados e domingos, das 9 às 13h.

Mais informações pelo endereço eletrônico www.sergipeinfoco.blogspot.com


enviado por

Suyene Correia

Ass. de Comunicação
(79) 9987-7515
suyenesantos@gmail.com

--

Leia sobre outras exposições no site da INFONET

http://www.infonet.com.br/agenda/exposicoes.asp

Nenhum comentário:

Postar um comentário