12 de março de 2013

Arte abraça Aracaju - MANIFESTA MANIFESTO!



Depois de muito tempo algo vem antes da poesia aqui no blog.

É o Manifesto MANIFESTA, de artistas, pessoas, grupos e demais seres que resolveram se juntar para organizar uma desorganização no pré-estabelecido das coisas da administração (?) pública (?).

O MANIFESTO na íntegra se encontra no final dessa postagem.

O poeta abaixo transcrito, não tenho dúvida, seria um dos primeiros da fila para se manifestar.

Para celebrar esse MANIFESTO, será realizado SHOW com diversos artistas de Aracaju na véspera do aniversário da cidade, dia 16, próximo sábado.

MANIFESTE-SE!!!


::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

poesia

Mário Jorge


I
Na fronteira do hoje
e a aurora
jaz minha morada de paz
e amor.
No fluxo dos rios
que buscam o estuário livre
navego trabalhando a erosão
do mundo que morre para que
floresça um amanhã sem grilhões.

II
Enquanto o dia não expulsar a noite
atiçar fogueiras é o oficio
dos que trabalham
a chegada
do sol e
do azul.

III
Fome:
a dura realidade engendrada
no oficio feito algema
dele mesmo

IV
Amor:
saudade do amanhã
que alimenta a faina
de recompor o coração do homem



--


Fonte: https://www.facebook.com/MarioJorgePoesiaQueLiberta?ref=ts&fref=ts

--


Novidades na

LOJINHA dos DISCOS

Chorinhos com ODIR CAIOS



==


TODOS OS SÁBADOS, DAS 9 ÀS 10 DA NOITE

A cena musical sergipana tem seu espaço na 104.9! Os ritmos e estilos de Sergipe estão na programação do REDE LOCAL: Histórias das canções, notícias dos bastidores, entrevistas, agenda, conexões culturais e muita música. Apresentação e produção André Teixeira 



==


Atenção, agentes culturais das artes cênicas! 


Foto: Atenção, agentes culturais das artes cênicas! Inscrições abertas para o edital do III Festival Sergipano de Teatro (FEST), que acontecerá entre os dias 27 de março e 09 de abril, em Aracaju. Saiba detalhes da seleção acessando o link http://migre.me/dqQY2.

Inscrições abertas para o edital do III Festival Sergipano de Teatro (FEST), que acontecerá entre os dias 27 de março e 09 de abril, em Aracaju. 



Confiram o edital em 



==


programação completa...



Terça, 12


TIO MANECO apresenta



==


Quarta, 13 





==

Quinta, 14


SHOW de Alex Sant'Anna 

no TIO MANECO




==


Orquestra Sinfônica de Sergipe abre temporada com lançamento de CD


Março é o mês da Música Clássica Nacional e época em que comemoramos o aniversário de Villa-Lobos, considerado o maior compositor não só do Brasil, mas de todas as Américas. Nada mais justo apresentar de forma inédita o primeiro CD gravado profissionalmente pela Orquestra Sinfônica de Sergipe, inteiramente dedicado à Villa-Lobos, esse magnífico produto cultural é uma realização do Governo do Estado, patrocinado pelo Banco do Estado de Sergipe (BANESE) e do Instituto Banese.

O maestro Guilherme Mannis comemora o lançamento desse inédito produto cultural para Sergipe: “Gravamos peças de Villa-Lobos por ele ser um dos maiores compositores que o Brasil já teve. As peças escolhidas já fazem parte do repertório da orquestra e a suíte nº1, por exemplo, não possui registro de gravação. Portanto, acredito que esse será um trabalho muito importante e que deve ser disponibilizado para todo o Brasil”.

No CD foram escolhidas três grandes obras de Villa-Lobos grandes obras: no primeiro momento foi executada a Suíte n°1 para Orquestra de Câmera, seguida da Suíte n° 2 para Orquestra de Câmera, suas duas últimas obras, que foram escritas cerca de um ano antes de sua morte, 17 de novembro de 1959. Por fim as Bachianas Brasileiras n°3 para piano e orquestra, conjunto escrito para formações diversas, em que Villa-Lobos fundiu material do folclore brasileiro às formas pré-clássicas no estilo de Bach, intencionando construir uma versão brasileira dos Concertos de Brandemburgo.

O concerto do dia 14 de março terá na sua programação as Suítes Nº1 e Nº2 de Heitor Villa-Lobos e a Sinfonia Nº 9 em Dó maior “A Grande”, do compositor vienense Franz Schubert, uma deslumbrante demonstração de técnica de orquestração e criatividade musical.


"SÉRIE CAJUEIROS I"

Orquestra Sinfônica de Sergipe

Abertura da Temporada 2013 e lançamento do CD da ORSSE “Cinqüentenário de Villa-Lobos"

Guilherme MANNIS, regente

Heitor VILLA –LOBOS (1887-1959)
Suítes para Orquestra de Câmara nº 1 e nº 2

Franz SCHUBERT (1797-1828)
Sinfonia n.º 9 em Dó maior, D. 944, A Grande

I. Andante - Allegro ma non troppo

II. Andante con moto

III. Scherzo. Allegro vivace

IV. Finale. Allegro vivace


SERVIÇO

Teatro Tobias Barreto
Av. Tancredo Neves, 2209, D.I.A.
79 3179-1490 - Recepção
79 3179-1496 - Bilheteria (13h - 20h)
INGRESSOS R$20 e R$10
Acesso limitado: 1300 lugares

ATENÇÃO!! Portadores de Necessidades Especiais podem reservar seus lugares na platéia com a direção/gerência do Teatro Tobias Barreto. Entre em contato e saiba como: 79 3179 1490.



==


Sexta, 15



Vamos prestigiar a 1ª temporada do Grupo Brasileiríssimo no delicioso e aconchegante Café da Gente. Todos poderão desfrutar nos dias todas as sextas feiras a partir de 22 de fevereiro às 19 horas, da fusão entre as culturas musical e gastronômica em um dos points mais importantes da cultura sergipana.

Couvert artístico: R$10,00


==



TEM ESPETÁCULO NESTA SEXTA SIM SENHOR!!!



Hocus Pocus:

O espetáculo Hocus pocus, retrata as peripécias de um gênio da lâmpada na tentativa 
de agradar seu mais novo amo lhe concedendo três desejos. Utilizando números de mágica cômica e técnicas circenses o gênio presenteará seu amo com riquezas, saúde e boas gargalhadas.

A respectiva obra dá continuidade ao caminho estético traçado pela Cia o mínimo ao 
longo de sua história, fundindo a arte clownesca a truques de prestidigitação e manipulação de objetos.

A Cia O Mínimo:


A Cia. O Mínimo de teatro e circo criada em Aracaju no ano 2007 surgiu do resquício do projeto internacional Caravana Arco-íris pela Paz patrocinado pelo

Programa Cultura Viva do Ministério da Cultura do Brasil (2005 a 2007), realizando espetáculos, cursos e oficinas de teatro e circo em nove estados do país. A companhia com mais de cinco anos de existência em Sergipe se tornou presente no cenário cultural do estado sendo considerada referência dentro do setor Circo Teatro.

Vale ressaltar que a Cia. é reconhecida no estado pelo entretenimento artístico de alta qualidade e também pelo desenvolvimento com pesquisas, produção, formação e circulação desta cultura, numa linguagem de um produto altamente sofisticado do complemento do teatro, da expressão corporal e na utilização de técnicas inéditas do circo.


Ficha técnica:


Direção: Rafael Barreiros

Texto: Rafael Barreiros e Robert Clarck
Elenco: Robert Clarck
Figurino: Cia O mínimo
Cenografia: Cia O mínimo
Sonoplastia: Rafael Barreiros
Cenotécnica: Ruperto
Maquiagem: Robert Clarck

Duração: 40 min.
Gênero: Comédia


==





PROGRAMAÇÃO


Quinta-feira 

20h- O Natimorto (Grupo Caixa Cênica) 

Sexta-feira 

19h- Na hora H (Grupo Êxtase)
21h- O Coiote (Cia. de Teatro Stultifera Navis)

Sábado 

20h- A Lição (Cia. de Teatro Stultifera Navis)
21h- C(S)em Nelson! (Cia. de Teatro Stultifera Navis)

Domingo

17h- Faz de conta (Companhia Ponto de Teatro)



==


Clássicos ao piano com Manuel Vieira Jr.


O pianista Manoel Vieira Jr. toca classicos em seu teclado a partir das 21h

Local: Restaurante Armazem Bacco. 


Couvert artistico - R$ 5


==


Sextas e Sábados





Saindo do habitual som de barzinho, Mário João e Paulinho Araújo se misturam entre instrumentos e vozes trazendo músicas que viajam desde o rock ao baião, do samba a milonga e da bossa-nova ao folk. Sextas e Sábados na Villa Madre Pizzaria que fica entre o Di Vino e a Pandoro na rua Professor Antônio Fagundes de Melo, 156, Treze de Julho.


==


Sábado, 16







Shows da: Maria Scombona, The Baggios, Snooze, Arthur Matos, Celda Fontes, Joésia Ramos, Ato Libertário, Missionários e Lú Lion

Participação de:
Deilson Pessoa,Ivan Reis, naurÊa, Alex Sant'Anna, igor Côrtes, Julia Delmondes, Héloa Rocha, Saulo Sandes e Elvis Boamorte


Detalhes sobre o MANIFESTO no final da postagem.

==




Alejandro Habib toca clássicos do jazz a partir das 21h00

Local: Restaurante do Armazem Bacco. 

Couvert artistico - R$ 5



==




Dia 16 no BROTHERS CLUB

SOAYAN e PAULINHO SÓ
voz e violão



==



AGENDA

do

CHORO

Indicamos onde você pode encontrar chorinho ao vivo ou ao rádio, em Aracaju. Quem souber de alterações ou de novos lugares, grupos ou programas, por favor me informe. A intenção é fomentar público para esse gênero musical que quanto mais ouço mais aprecio.

André Teixeira


Renovação do Choro
Bar Chorinho do Inácio

sábados e domingos, 16 às 21h00

ONDE: Rua Canadá, 343 - B. Novo Paraíso (é uma transversal da Rua Rio Grande do Sul, próximo à COHIDRO).

Contato: Inácio 79 9136-1803      

Couvert R$ 4,00

=

Regional Recanto do Chorinho


Bar Recanto do Chorinho

Chorinho aos sábados e domingos


Sábado -- 15 às 18h

Domingos -- das 17 às 20h00 (PONTUALMENTE) Das 20h30 até 00h00 tem o som da Lenny Hall - música romântica)

Além da boa música, a casa serve bebidas, refeições e petiscos para todos os gostos. Fica localizado no Parque da Cidade. Veja algumas fotos do Parque.

Convert R$ 10,00


==


APERIPÊ AM


CHORINHO NAS RÁDIOS


Apresentado por Sérgio Thadeu, o programa, criado por seu pai em setembro de 1985, é uma verdadeira celebração ao Choro, buscando sempre apresentar novidades ou resgatar clássicos do fundo do baú. Um verdadeiro banquete pra quem gosta do ótimo Choro! Vai ao ar todos os domingos das 7 às 9h00


Contato: Sérgio Tadeu


domingonoclube@gmail.com


=


APERIPÊ FM - Programa Choros e Canções,


Apresentado por Ricardo Gama, o programa choros e canções vai ao ar na Aperipê FM sempre às 18h, de segunda à sexta.



Contato: chorosecancoes@aperipe.se.gov.br

 ==

:::::::::::::::::::::::::   :::::::::::::::::::::::::::



Poe-mails ou poemeio


Este livro nasceu da mesma forma que os poemas que lhe dão corpo e alma: do acaso do olhar encontrar e tentar registrar o belo com essa máquina de fotografar sentimento que é a linguagem. Utilizei como processo de escrita não ter um processo de escrita. O norte maior foi sempre o sentir dessa relação com a provocante Beleza, onde quer que Ela  se manifestasse: numa palavra ou comentário, numa pintura ou foto, numa   música, no silêncio ou até mesmo no vazio pós tudo. Foi escrito entre os anos de 2007 e 2010, utilizando como suporte o meio ambiente digital.

LEIA MAIS AQUI]


[AQUI, entrevista concedida ao jornalista Rian Santos em seu blog Spleen e Charutos,sobre o livro 'poe-mails' 



O livro está registrado sob licença Creative Commons 3.0. Significa que ele pode ser copiado e distribuído desde que sem finalidade comercial. Além disso pode ser modificado e redistribuído.

Saiba mais em http://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/3.0/br/legalcode

:::::::::::::::::::::::::::::::



MANIFESTO, MANIFESTA! (VAMOS COMPARTILHAR!!)

A hora é agora - entretenimento, educação, transparência e investimento em Sergipe.

E se fosse investido, na cultura sergipana, metade dos chachês pagos a artistas nacionais? O que mudaria na realidade local?

O Governo do Estado e a Prefeitura de Aracaju perpetuam uma relação de subserviência, jogando pelo ralo, verbas que serviriam para fomentar a cadeia produtiva local, permitindo às bandas e artistas sergipanos multiplicarem a sua produção.

Quando um artista nacional leva R$ 200 mil em cachê, além de todos os gastos com passagens aéreas, estada e alimentação, subtrai essa mesma quantia aos trabalhadores da cultura local, contribuindo para a escassez de recursos destinados à produção de novos álbuns, videoclipes, cenários, figurinos, divulgação, produção, que colocaria os artistas locais no mesmo patamar dos demais estados.

Enquanto se paga R$ 200 mil a um artista nacional, ao artista local, é imposto cachê que não chega a 10% disso. Uma discrepância absurda e injustificável. O suor do sergipano vale tanto quanto o de qualquer outro. Não há razão para nossos talentos receberem 20 vezes menos do que é pago a artistas de outros estados.

Importa muito esse dinheiro, sim, pois ele vai circular na nossa economia, remunerando o comércio especializado, os estúdios, fotógrafos, designers gráficos, profissionais da comunicação, músicos, técnicos e toda uma gama de profissionais que, hoje, fazem de Sergipe um estado com rica cena artística.

O cidadão, no encantamento pelos grandes nomes da música, deixa de perceber - até mesmo pela obscuridade que ronda as contratações - que temos gasto milhões de reais para sustentar esse tratamento desigual.

A hora é agora. O Serigy All Stars caminha de mãos dadas com outros coletivos e movimentos sociais, formais ou não, para estabelecer uma relação mais imediata com os demais cidadãos e se posicionar diante das políticas públicas vigentes e em fase de implementação. Já não nos conformamos com avanços pontuais, promovidos pelas últimas administrações, que protelaram a revolução anunciada, terminando por referendar a desigualdade.

A hora é agora. Hora de buscar o compromisso com os investimentos locais; hora de reduzir a quantidade desses grandes shows; hora de repensar valores de cachês pagos em festas públicas; hora de publicar com transparência os dinheiros pagos a cada artista, cada banda, cada empresa de produção. Hora de inserir o cidadão comum no benefício direto que a arte do seu lugar pode e deve lhe proporcionar. O cidadão tem o direito de ser informado dos valores de cachês de cada atração em todas as festas onde houver investimento público.

Hora de serem criados critérios para seleção e contratação desses artistas/bandas nacionais - assim como os locais -, dentro da lei, garantindo que haja rodízio, diversificação e valorização dos trabalhos que, promovendo o entretenimento, tenham também compromisso com o enriquecimento da arte aqui feita, para o bem e o fortalecimento da educação e da nossa identidade.

O grupo Serigy All Stars é o encontro de artistas que, a partir do lançamento de uma coletânea, vem se empenhando em discutir e propor uma atuação mais viva e vigorosa da música aqui produzida.

Esse coletivo de artistas que hoje se dirige à nossa população e pede seu apoio conta com nomes reconhecidos por crítica e público em Sergipe e inúmeros estados do País. Tendo vários discos gravados, prêmios recebidos, elogios públicos em grandes jornais e revistas do Brasil.

Nomes como The Baggios, Alapada, Patrícia Polayne, Naurêa, Elvis Boamorte e os Boavidas, Maria Scombona, Joésia Ramos, Ferraro Trio, Cataluzes, Reação, Cabedal, Snooze e muitos outros que, com sua música, levam o nome de Sergipe mundo afora, mostrando que nosso estado vive um momento histórico.

Estamos unidos e conscientes da necessidade de mudanças, começando pela transparência na escolha e remuneração de todos os contratados para as nossas festas públicas. Buscaremos incansavelmente a nossa imprensa, panfletaremos, publicaremos na internet nossas manifestações, até obtermos dos nossos gestores o compromisso de investimento com responsabilidade e coragem na produção artística do nosso estado.

Enquanto isso, continuaremos cantando para a população, pois, se é nela que nos inspiramos para fazer nossa arte, é a ela que devemos a entrega de tudo que construímos, em forma de música.

Parabéns, Aracaju.

Serigy All Stars


Nenhum comentário:

Postar um comentário