22 de janeiro de 2014

Arte e cultura em Aracaju, de 21 a 27 de janeiro de 2014


pois, como diria Jeová, "a poesia é necessária"

TIRA-TEIMA
Bernardo Vilhena


Tire a faca do peito
e o medo dos olhos
Ponha uns óculos escuros
e saia por aí. Dando bandeira

Tire o nó da garganta
que a palavra corre fácil
sem desculpas nem contornos
Direta: do diafragma ao céu da boca

Tire o trinco da porta
liberte a corrente de ar
Deixe os bons ventos levantarem a poeira
levando o cisco ao olho grande

Tire a sorte na esquina
na primeira cigana ou no velho realejo
Leia o horóscopo e olhe o céu
lembre-se das estrelas e da estrada
Tire o corpo da reta
e o cu da seringa
que malandro é você, rapaz
o lado bom da faca é o cabo

Tire a mulher mais bonita
pra dançar e dance
Dance olhando dentro dos olhos
até que ela morra de vergonha

Tire o revólver e atire
a primeira pedra
a última palavra
a praga e a sorte
a peste, ou o vírus?
==

curta

compartilhe



.  T  E  R  Ç  A  -  2 1  .

Imagem inline 1

A poesia marginal volta a tomar conta da maior encruzilhada de Aracaju. 

O Coletivo Debaixo convida a todxs ao Sarau Debaixo #5

Assim como na edição anterior o Sarau Debaixo traz mais um convidado especial. Ni Brisant, poeta e escritor das ruas de São Paulo vai marcar presença no viaduto do DIA.

Leve um livro e doe para Biblioteca Comunitária do Sarau Debaixo.

É hoje, embaixo do viaduto do D.I.A.

Não percam!


Ilustração: Allan Brito e
Cartaz: Dudu Guerreiro


==


.  Q  U  A  R  T  A  -  2 2  .




Debate no CINE VITÓRIA

 filme




Nesta quarta-feira (22), o Cine Vitória promove um debate sobre o longa brasileiro ‘Tatuagem’. Após a sessão das 19h, o professor da Universidade Federal de Sergipe, Romero Venâncio, e a jornalista e cinéfila, Suyene Correia, abordarão questões do filme que vem sendo premiado em diversos festivais.

A obra de Hilton Lacerda traz a história de um anarquista, Clécio Wanderley, que se apaixona pelo soldado Arlindo Araújo, de 18 anos. O cenário é o Nordeste da ditadura militar. Em um teatro/cabaré, um grupo de artistas provoca o poder e a moral estabelecida com seus espetáculos e interferências públicas. Liderado por Clécio, a trupe ensaia resistência política a partir do deboche e da anarquia. A vida de Clécio muda ao conhecer Fininha, apelido do soldado Arlindo. É esse encontro que estabelece a transformação do filme para os dois universos.

O longa, que nasceu entre uma conversa de Hilton Lacerda com o escritor, dramaturgo e cineasta João Silvério Trevisan, recebeu quatro Kikitos no Festival de Gramado, incluindo o de melhor filme, e cinco Redentores no Festival do Rio. “A proposta é que, além de levarmos filmes fora do circuito comercial, fomentemos discussões que possibilitem a diversidade de olhares sobre a obra”, destaca Deyse Rocha, diretora geral da Casa Curta-SE.

Os ingressos custam R$ 8 a inteira e R$ 4 a meia de terça a sexta-feira e R$ 10 e R$ 5, respectivamente, aos sábados, domingos e feriados.

www.casacurtase.org.br



== 


WORKSHOP COM JURANDIR SANTANA em ARACAJU !!!



22 de Janeiro, 19H (local em breve será divulgado)
Inscrição: 35,00 (primeiro lote) VAGAS LIMITADAS
TEMA: O músico e a carreira no exterior.
Assuntos também abordados: Harmonia, improvisação e a inserção do músico no mercado.

Guitarrista, Violonista, Arranjador e Produtor Musical

Nascido em Salvador, Jurandir Santana, tem se dedicado a pesquisar e divulgar a complexidade ritmica. È um musico respeitado pela sua personalidade musical, onde mescla os ritmos regionais com a linguagem universal da musica instrumental. Possui um currículo respeitado, já tendo trabalhado com artistas como : Rosa Passos, Daniela Mercury, Mariene de Castro, Armandinho Macedo, Nico Assunpção, Marcio Montarroyos , Léa Freire, Matt Fergusson, Ithamara Koorax, Gal Costa entre outros.

Em 2011 e 2012 e 2013 Foi convidado pela Berklee College of Music ( USA ), Western Illinois University ( USA ) e Universidade de Curitiba respectivamente , para lecionar e passar um pouco da sua experiência musical.

Atualmente Jurandir reside na Espanha acompanhando diversos artistas consagrados e apresentando o seu show instrumental, nesta breve passagem no Brasil , o músico passa por Aracaju no dia 22/01.

A abertura do evento sera com o Igor Gnomo group,
garanta a sua vaga!!!
realização: Aero estúdio.


==


.  Q  U  I  N  T  A  -  2 3  .




Nessa quinta (23/01) Pernas e João fazem barulho de bateria e violão passeando pelo 'rock' brazuca e gringo com direito a experimentos sonoros e jams.


Entrada: 8 brs

==


Quarteto Clube do Jazz

no

Oakhill Irish Pub



Com o fim da temporada das Quintas de Jazz, o Quarteto Clube do Jazz dá continuidade a seus shows com o melhor do jazz instrumental.



==




Todas as Quintas tem show musical de Igor Côrtes e Lucas Pinheiro a partir das 20h30.

Igor Côrtes e Lucas Pinheiro trazem principalmente chorinhos e bossa nova, além de uma pitada de jazz, na belíssima junção de gaita e violão. Perfeito para uma noite que acolhe degustações interessantes, boa companhia e leves conversas entre amigos.
Com Jobim e Pixinguinha no repertório, Igor e Lucas mostram o cuidado com seu trabalho tanto na escolha das músicas, como na composição dos arranjos apresentados.

Couvert Artistico - R$ 6,00

Local: Armazém Bacco 


==






.  S  E  X  T  A  -  2 4  .







SALUBA-MEDÉIA
SALUBA MEDEIA É UMA VERSÃO INÉDITA E CONTEMPORÂNEA BASEADA NO MITO DE MEDEIA, ESCRITA E DIRIGIDA POR CELSO JR. ESPECIALMENTE PARA O GRUPO CAIXA CÊNICA. A PRIMEIRA VEZ QUE O MITO DE MEDEIA SUBIU À CENA FOI NO ANO DE 431 A.C., EM ATENAS, ATRAVÉS DOS VERSOS DE EURÍPIDES. A PARTIR DE ENTÃO, A HISTÓRIA DA MULHER QUE MATA OS FILHOS PARA SE VINGAR DO MARIDO QUE A ABANDONOU PARA SE CASAR A FILHA O REI SE TORNOU UMA DAS MAIS ENCENADAS DE TODA A HISTÓRIA DO TEATRO MUNDIAL.
MEDEIA É UMA DAS PERSONAGENS MAIS MARCANTES DA GALERIA TRÁGICA GREGA. MOVIDA PELO CIÚME E POR UM INTENSO SENTIDO DE HONRA, ELA NÃO USA A FORÇA COMO ARMA DE VINGANÇA, EM VEZ DISSO, USA OS PODERES DA PERSUASÃO E DA FEITIÇARIA PARA REPARAR A DESONRA QUE ACREDITA TER SOFRIDO, QUANDO CREONTE, O REI DE CORINTO, DISSOLVE SEU CASAMENTO COM JASÃO E O OBRIGA A CASAR-SE COM SUA FILHA, CREUSA.
A IRA DE MEDEIA É AVASSALADORA. SEU PODER DE DESTRUIÇÃO É DIRIGIDO A CREUSA, A CREONTE E, PARA ANIQUILAR A ALMA DE JASÃO, ACABA MATANDO OS PRÓPRIOS FILHOS.

Elenco: 
DIANE VELÔSO (Medeia)
CELSO JR. (Jasão)
DENVER PARAIZO (Creonte/Mensageiro/Coro)
LEILA MAGALHÃES (Ama/Coro)

Direção de arte (Cenografia/adereços/figurinos/maquiagem e máscaras): Roberto Laplagne
Assistente de cenografia: Kau Farias
Assistente de figurino: Patrícia Brunet
Costureiras: Neres de Vasconcelos e Ana Maria Santos
Peruca Medeia: Agamenon Abreu
Peruca Jasão: Franciane Melo

Iluminação e operação de luz: Sérgio Robson
Trilha sonora e Sonoplastia: Alex Sant’Anna e Leo Airplane
Operador de som: Sérgio Robson

Contra-regragem: Marcelo Paz 
Fotografia: Victor Balde
Registro Videográfico: Eduardo Freire, Victor Balde e Moema Pascoini
Edição de vídeo: Lu Silva
Design Gráfico: Gabi Etinger
Assessoria de comunicação: Manoela Veloso e Wendell G. Barbosa
Direção de Produção: Leila Magalhães
Produção Executiva: Nah Donato
Produção: Diane Velôso e Viviane D'Arc

Realização: Grupo Teatral Caixa Cênica e Cia. de Artes Mafuá

Todas as sextas de janeiro, 21h00



==


no CHE



Especial Nação Zumbi e Rockbaião!!!!

Sergipano sabe qual é! Riachuelense sabe qualé!! Sou nordestino, caipira, cabra da peste, da cultura do nordeste cheio de disposição". Os versos da música “Embolada à Ze Pillinta” são embalados pelo ritmo “rock rural” da banda sergipana Zep Linta. A atual composição da banda Zep Linta é formada por Chico Azevedo (compositor e vocal), Dado Alves (baixo) Kal Lews (violão e guitarra), Marcola (batera e percussão).

A banda tem 75 canções autorais, com ritmos que misturam rock, blues, samba rock, baião, xote, afoxé e MPB, sendo difícil determinar uma identidade musical, já que eles experimentam de tudo um pouco, como o Zé Pilinta que bebia todas as cachaças possíveis. Da mesma forma, os músicos se embreagem nos ritmos adequando ao melhor jeitão da banda. A maior influência musical da banda vem de Chico Science que com muita coragem misturou o mangue ao rock, da Nação Zumbi, além de muitos nomes como Raul Seixas, Tom Zé, Alceu Valença, Zé Ramalho, Zeca Baleiro e Jorge Ben. O grupo possui um trabalho demo gravado com 6 músicas, mas já em fase de preparação para a gravação do primeiro CD, intitulado “Tudo pela arte”, e também a gravação do primeiro videoclip.

==


sexta e sábado 

no TIO MANECO



Projeto Rota de Fuga chega ao terceiro ano para se consolidar como evento no calendário da nossa cidade!

Para amantes da boa música, que fazem questão de prestigiar bandas autorais sergipanas, trazemos o nosso convite.

24/01 - Snooze

25/01 - The Baggios

R$15 (um dia)
R$20 (os dois dias)


==




==


.  S  Á  B  A  D  O  -  2 5  .






==


A G E N D A  do  C H O R O

Aracaju

Mudamos AGENDA do CHORO para sexta devido à temporada de choro que está no segundo mês caminhando para o terceiro mês muito bem obrigado.

Junta-se ao Bar do Inácio e ao Recanto do Chorinho, ambos com apresentações aos sábados e domingos, o Café da Gente, localizado no Museu da Gente Sergipana, com temporadas mensais de apresentações de Chorinho.


Aqui nesta AGENDA, indicamos onde você pode encontrar o chorinho ao vivo ou ao rádio, em Aracaju. Quem souber de alterações ou de novos lugares, grupos ou programas, por favor me informe. A intenção é fomentar público para esse gênero musical que quanto mais ouço mais aprecio.

André Teixeira


Renovação do Choro
Bar Chorinho do Inácio

sábados e domingos, 16 às 21h00

ONDE: Rua Canadá, 343 - B. Novo Paraíso (é uma transversal da Rua Rio Grande do Sul, próximo à COHIDRO).

Contato: Inácio 79 9136-1803      

Couvert R$ 5,00

=

Regional Recanto do Chorinho


LOCAL:
Bar Recanto do Chorinho

Chorinho aos sábados e domingos

Sábado -- 15 às 18h

Domingos -- das 17 às 20h00 (PONTUALMENTE) Das 20h30 até 00h00 tem o som da Lenny Hall - música romântica)

Além da boa música, a casa serve bebidas, refeições e petiscos para todos os gostos. Fica localizado no Parque da Cidade. Veja algumas fotos do Parque.

Convert R$ 10,00


==


. C H O R O
 no 
R Á D I O .


APERIPÊ AM



Apresentado por Sérgio Thadeu, o programa, criado por seu pai em setembro de 1985, é uma verdadeira celebração ao Choro, buscando sempre apresentar novidades ou resgatar clássicos do fundo do baú. Um verdadeiro banquete pra quem gosta do ótimo Choro! Vai ao ar todos os domingos das 7 às 9h00, Transmitindo pela sintonia da Aperipê AM 630 e pela internet no site  http://www.ideastek.net/aperipeam/


Contato: Sérgio Tadeu


domingonoclube@gmail.com


=


APERIPÊ FM - Programa Choros e Canções: Apresentado por Ricardo Gama, o programa Choros e Canções vai ao ar na Aperipê FM sempre às 18h00, de segunda à sexta. 

CHORINHO AO VIVO quinzenalmente no programa!


Uma novidade no Choros e Canções é a transmissão ao vivo do quadro quinzenal RODA de CHORO, com o grupo Brasileiríssimo se apresentando ao vivo!


Transmitindo pela sintonia 104,9 e pela internet no site http://www.ideastek.net/aperipefm/



Contato: chorosecancoes@aperipe.se.gov.br


==


Clássicos ao piano com Manuel Vieira Jr.


O pianista Manoel Vieira Jr. toca clássicos em seu teclado a partir das 21h00.

Local: Restaurante Armazem Bacco. 


Couvert artistico - R$ 5


==

JAZZ




Alejandro Habib toca clássicos do jazz a partir das 21h00

Local: Restaurante do Armazem Bacco. 

Couvert artistico - R$ 5



==



.  D  O  M  I  N  G  O  -  2 6 .









.  S  E  G  U  N  D  A  -  2 7 .





:::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

próximas atrações agendadas:


31/01 e 01 e 02/02

Ministério da Cultura e Petrobras 
apresentam
Dias 31/01, 1º e 2/02/2014, no Teatro Tobias Barreto
Imagem inline 1

Há mais de um ano em cartaz, com diversos prêmios e lindas críticas na bagagem, musical em homenagem a Luiz Gonzaga, visto por mais de 75 mil pessoas, chega a Aracaju.
Depois do enorme sucesso de público e crítica no Rio de Janeiro, São Paulo e Nordeste – com apresentação especial em Exu, cidade natal do Reio do baião –, o musical“Gonzagão – A Lenda”, de João Falcão desembarca em Aracaju para três apresentações no Teatro Tobias Barreto. Considerado um dos melhores musicais brasileiros, eleito pela Folha de SP e pelo Estado de SP um dos cinco melhores do ano, o espetáculo está em cartaz há mais de um ano e foi vencedor dos prêmios: Prêmio Shell de Teatro 2012 de Melhor Música; do 7º Prêmio APTR de Melhor Produção; Prêmio Qualidade de Melhor Espetáculo; e do Prêmio FITA 2013 nas categorias Melhor Espetáculo (Júri Popular), Melhor Direção e Melhor Figurino.
Nessa montagem, João Falcão apresenta dois novos talentos ao público: Marcelo Mimoso, que narra boa parte da história de Gonzaga no palco e canta a maioria das músicas, nunca tinha assistido a uma peça antes. Filho de sanfoneiro, Marcelo é taxista e também cantor de forró. Foi descoberto pelo diretor João Falcão numa noite em que se apresentava em um bar da Lapa.
O único papel feminino do elenco é de Larissa Luz, o primeiro de sua carreira já que ela não era atriz, mas sim cantora. Descoberta por João, assim como Marcelo Mimoso, Larissa era cantora do famoso grupo baiano AraKetu e esta foi sua estreia no teatro. “Vi Larissa cantando num vídeo de internet que um amigo me mostrou”, conta o diretor que confessa gostar de experimentar pessoas em outras áreas de atuação. “Reconheci ali um talento assim que vi as imagens. Larissa, que com seu enorme carisma já recebeu a indicação de Melhor Atriz no prêmio FITA 2013, é muito expressiva e tem uma presença muito forte. O grupo já era muito coeso e tinha de ser uma pessoa que se entrosasse bem com eles. Nos conhecemos pessoalmente, fizemos uma leitura e nos apaixonamos por ela. Larissa conseguiu pegar tudo muito rápido e vem fazendo um belíssimo trabalho”, afirma entusiasmado João Falcão.
Ainda na agenda de 2014, a montagem terá a honra de abrir o ‘Festival Ibero-Americano de Teatro de Bogotá’, o maior da América Latina.


Sobre o espetáculo
“... O resultado é um espetáculo que a cada episódio da vida, seja ele fato ou ficção, evoca a música que se segue, em um conjunto alegre, que faz o público sentir a força da obra desse compositor/canto/sanfoneiro... ’Gonzagão – A Lenda’ é uma agradável e merecida homenagem e evocação de uma figura marcante, cujo sucesso marcou época. As melodias e ritmos do ‘rei do Baião’ que a compõem mostram bem o quão variadas são as formas da imensa riqueza da música popular brasileira.” (Barbara Heliodora – O Globo)
“...Comovente e ao mesmo tempo divertido, o musical ‘Gonzagão – A Lenda’ é um dos mais acertados tributos prestados ao cantor, compositor e sanfoneiro. No maior trunfo do espetáculo, dirigido pelo também pernambucano João Falcão, pequenas subversões evitam o caminho fácil da biografia linear... Com carisma contagiante e boa performance vocal, apresentam mais de 40 canções, escoltados por quatro afiados instrumentistas... ” (***Rafael Teixeira – Veja Rio)
Oito atores e uma atriz se revezam no palco em uma viagem musical pela trajetória do Rei do Baião. Como em qualquer história de homem que vira mito, a vida de Luiz Gonzaga tem passagens em que as versões de seus biógrafos não convergem, em que realidade e fantasia se confundem, e o autor e diretor João Falcão se sentiu livre para tratar mais do mito do que do homem.
“É a história de Luiz Gonzaga, mas não é Wikipédia”, diz Falcão, que evitou qualquer didatismo na construção do texto, embora tenha lido vários livros sobre um dos artistas mais importantes da música brasileira, morto em 2 de agosto de 1989, cujo centenário de nascimento foi comemorado em dezembro de 2012.
A opção por uma abordagem teatral, não enciclopédica, fica explícita logo no início da peça, quando uma trupe se apresenta para contar a “lenda do Rei Luiz”. Os atores desta trupe anunciam que encenarão uma história iniciada “no sertão do Araripe lá pelos idos do século XX”.
As referências são maciçamente nordestinas, sobretudo pernambucanas. Luiz Gonzaga nasceu no município de Exu, de onde saiu aos 17 anos para ganhar o mundo. João Falcão também é de Pernambuco, da cidade de São Lourenço da Mata. “A festa mais importante da minha casa era a de São João, e São João era Luiz Gonzaga. Ele era patrimônio do povo, mais do que qualquer outro artista. Poucas músicas que estou usando no espetáculo descobri agora. A maioria eu sabia de cor, já sabia tocar”, conta ele, que também é compositor.
Na história do rei do baião, João Falcão se permitiu rebatizar duas mulheres importantes da vida do músico, Nazarena (o primeiro grande amor) e Odaléa (a mãe de Gonzaguinha) como Rosinha e Morena, respectivamente, nomes que aparecem em músicas do compositor. E ainda se permitiu criar um encontro que nunca aconteceu: Luiz Gonzaga e Lampião, dois mitos nordestinos. Também há espaço para se falar da originalidade de Gonzaga, um artista que, a partir dos ensinamentos de seu pai, Januário, criou em sua sanfona um gênero, o baião, e o transformou em sucesso e patrimônio nacionais.
Dentre as cerca de 40 canções que estão no espetáculo há sucessos como “Cintura fina”, “O xote das meninas”, “Qui nem jiló”, “Baião”, “Pau- de-arara” e sua mais célebre criação, “Asa branca”. De acordo com a linha não dogmática de todo o espetáculo, o grupo não ficou preso à estrutura básica do forró, que é sanfona-triângulo-zabumba. Noconjunto dos quatro instrumentistas virtuoses que atuam no palco, há, além do sanfoneiro (Rafael Meninão) e do percussionista (Rick De La Torre), um violoncelista (Daniel Silva) e um rabequeiro e violeiro (Beto Lemos). Os arranjos de todas as músicas foram elaborados pelos quatro músicos, que por conta da longa temporada estão em grande sintonia e presenteiam a plateia com improvisos em todas as apresentações, um privilégio para o espectador e uma renovação diária para a montagem. Beto Lemos rouba a cena em “Assum Preto”, em um solo de rabeca que já foi aplaudido durante cinco minutos em cena aberta.

FICHA TÉCNICA
Texto, Direção e Roteiro Musical | João Falcão 
Direção Musical | Alexandre EliasDireção de Movimento | Duda MaiaDireção de Produção E Idealização | Andréa Alves 
Cenografia e Adereços | Sergio Marimba 
Figurinos | Kika Lopes
Iluminação | Renato MachadoPreparação Vocal | Carol FuturoArranjos | Alexandre Elias E MúsicosSound Designer | Fernando FortesVisagismo | Uirandê HolandaAssistente de Direção | João VanciniAssistentes de Direção Musical | Beto Lemos E Carol Futuro

Elenco | Adrén Alves, Alfredo Del Penho, Eduardo Rios, Fábio Enriquez, Paulo De Melo, Renato Luciano Ricca Barros 
Apresentando | Larissa Luz Marcelo Mimoso

Músicos
Viola, Rabeca e Pandeiro | Beto Lemos 
Cello | Daniel SilvaBateria e Percussão | Rick De La Torre 
Acordeon | Rafael Meninão
Coordenação de Produção| Leila Moreno 
Realização | Sarau Agência De Cultura Brasileira


SERVIÇO
GONZAGÃO – A LENDA
Local
Teatro Tobias Barreto
Endereço: Avenida Presidente Tancredo Neves, 2209 - Bairro Inácio Barbosa - Aracaju - SE
Telefone: (79) 3179-1490/ 1496

Apresentações: Dias 31/01 e 01 e 02/02
Horário: Sexta e sábado às 21h e domingo às 20h

Preço do Ingresso: R$ 20,00 inteira / R$10,00 meia-entrada 
Classificação: 12 anos
Duração: 80 minutos
Capacidade do Teatro: 1.328 lugares
Horário de Funcionamento da Bilheteria: terça a domingo das 12h às 19h 
(Nos dias de espetáculo, até o horário de início do mesmo)

Imagem inline 2Imagem inline 3

“Este projeto foi selecionado pelo Programa Petrobras Distribuidora de Cultura 2013/2014”


Atenciosamente
Ascom Gonzagão - A Lenda



==

dia 30 de janeiro



==



dia 31 de janeiro




APRESENTA:



Banda ZEP LINTA  (Riachuelo/SE) com show de seu novo Ep "Rock Rural" e som tropical da BÚZIOS. 

31 de Janeiro - Sexta | Entrada: 05,00 Reais | Local: Rua Lagarto, 1140 - Centro 

ZEP LINTA: 
é uma mistura de arte, música original com tendenciais regionais com influências do Rock Baião, Rock Sertão, samba rock, blues, e mpb, na certeza de animar a galera ávida por criatividade sonora! | Página: https://www.facebook.com/ZepLinta?fref=ts

BÚZIOS: https://soundcloud.com/banda-b-zios
Um caldeirão aglutinador. Uma zona de interação e compartilhamento. Tem rock, tem ska, misturados com axé, brega etc. Tão misturado quanto o mais “puro samba de raiz”. E que ao mesmo tempo consegue dar uma característica sonora própria ao grupo. | Página: https://www.facebook.com/pages/Búzios/152874768227464



==


download gratuito

A Coutto Orchestra lançou _eletro_fun_farra, o seu primeiro disco oficial, disponibilizado para download em seu próprio sitewww.couttoorchestra.com.br


Para conhecer mais sobre a Orchestra acesse: https://www.facebook.com/couttoorchestra 



Download gratuito

==


POESIA


Poe-mails ou poemeio




O livro está registrado sob licença Creative Commons 3.0. Significa que ele pode ser copiado e distribuído desde que sem finalidade comercial. Além disso pode ser modificado e redistribuído.

Saiba mais em http://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/3.0/br/legalcode

:::::::::::::::::::::::::::::::

Discos de vinil, cd, dvd, hqs e livros
na


Nenhum comentário:

Postar um comentário