29 de maio de 2017

Arte e Cultura em Aracaju, de 29 de maio a 4 de junho

POESIA

WISLAWA SZYMBORSKA

Autotomia

Diante do perigo, a holotúria se divide em duas:
deixando uma sua metade ser devorada pelo mundo,
salvando-se com a outra metade.

Ela se bifurca subitamente em naufrágio e salvação,
em resgate e promessa, no que foi e no que será.

No centro do seu corpo irrompe um precipício
de duas bordas que se tornam estranhas uma à outra.

Sobre uma das bordas, a morte, sobre outra, a vida.
Aqui o desespero, ali a coragem.

Se há balança, nenhum prato pesa mais que o outro.
Se há justiça, ei-la aqui.

Morrer apenas o estritamente necessário, sem ultrapassar a medida.
Renascer o tanto preciso a partir do resto que se preservou.

Nós também sabemos nos dividir, é verdade.
Mas apenas em corpo e sussurros partidos.
Em corpo e poesia.

Aqui a garganta, do outro lado, o riso,
leve, logo abafado.

Aqui o coração pesado, ali o Não Morrer Demais,
três pequenas palavras que são as três plumas de um vôo.

O abismo não nos divide.
O abismo nos cerca.

(tradução coletiva, publicado em Inimigo Rumor 10)

§

Fonte: http://revistamododeusar.blogspot.com.br/2012/02/wislawa-szymborska-1923-2012.html

--




PROGRAMAÇÃO DO CINE VITÓRIA 
até 1º de junho de 2017

Até dia 1º de junho





==


Terça
30 / 05 / 2017




"Janete nunca havia se perguntado antes como chegara naquele ponto"

Em toda existência feminina, há um momento divisor de águas no qual a consciência aponta que algo de muito errado acontece em nossas vidas. Com Janete não poderia ser diferente: mesmo após anos de silêncio, medo e repressão, a jovem começa a questionar tudo, especialmente seu relacionamento afetivo.
Tal qual rachadura em represa, os porquês que de início provocavam apenas um leve incômodo logo se tornaram uma enxurrada de sintomas físicos, típicos de crises de ansiedades: dificuldade para respirar e deglutir, garganta comprimida, tremores e suores.
Nem mesmo o uso abusivo de medicações controladas trouxeram o alívio prometido. Era preciso reagir, exigiam todos ao seu redor. Mas como? Janete nunca se classificaria como forte ou confiante - os episódios de violência sexual que sofrera abalaram profundamente sua autoestima. Ademais, não existiam guias ou receitas capazes de lhe fornecerem um norte.
Desistir ou lutar? O dilema de milhares de mulheres se apresentou para Janete como um caminho sem volta. Descobrir-se capaz de superar, de enfrentar tudo e todos era um desafio que poderia sim tê-la levado às estatísticas do feminicídio. Mas adiantaria viver massacrada por traumas, traições e perdas?
Janete optou por seguir um caminho desconhecido e desprovido de garantias. Não sabia o que queria dali para frente, mas tinha certeza do que não desejava mais para sua própria vida. E você? Já fez sua escolha?



==


Quarta
31 / 05 / 2017


20h
"Ao som do corpo de parea"
15min
Elenco: Jonathan Rodrigues
Orientação: Alexandra Dumas
Operação de som: Jhon Eldon
É um Exercício Cênico que tem como proposta inicial uma investigação rítmica do som produzido pelos tamancos das brincantes do Samba de Parea. Tendo o corpo como dispositivo para a construção da cena.


Ingresso: R$ 5,00


==


Quinta
1º / 06 / 2017



Acompanhe a homenagem da Orsse aos 500 anos da Reforma Protestante com a apresentação da magnífica Sinfonia nº5, de Mendelssohn, sob a regência do notável maestro Helder Trefzger, diretor da Orquestra Sinfônica do Espírito Santo. Será feita também a estreia brasileira do Conto para Cordas nº2, do compositor Alexandre Guerra. Não percam!

Repertório:

Alexandre GUERRA
Conto para Cordas nº2, “A Cidade e as Serras”
Georges BIZET
Suíte L’Arlésienne, Suíte nº 2
Felix MENDELSSOHN-BARTHOLDY
Sinfonia nº5, op. 107, em Ré maior, “Reforma”

Ingressos: R$20 (estudantes, melhor idade e professores) e R$40, disponíveis na bilheteria do TTB a partir do dia 23.05.

Realização: Secretaria de Estado da Cultura / Governo de Sergipe.

--



Sexta
2 / 06 / 2017





popoquemos numa experiência dodja: Capitão Ahab, de forma muito hábil e sensitiva, projetará imagens e vídeos enquanto a URBU - Urubu Melancia e a Cidade Dormitório fritam e se flertam num lance, que vou contar pra vocês, envolve também as duas bandas tocando ao mesmo tempo, uhhhhh

Agora vamo vê um negócio, serasse vale a pena o rock?

Todo mundo tem escutado e se ligado no quanto é bom e no quanto cresce o trampo da Urubu Melancia, é loko, é lisérgico, é PSICOLoGiAaaAaaA

Capitão Ahab, que já fez projeções em outros picos, como o Banana Experimental em Fortaleza, vai fazer a gente questionar o nosso senso de realidade sendo o nosso maestro lombreiro visual pela primeira vez no Cook.

Cidade Dormitório, segundo informações, tem investido numa mudança sadia no repertório que envolve segundo o que muitos dizem "fritar batatinha",

E aí gente?
A noite vai ser longa,
pode sim muito bem chover,
toda a humanidade pode se apaixonar por Ahab, isso é muito sério,
o ingresso tá DEZ conto,
o bar do Cook já aceita cartão
e a gente ama vocês.

Serasse bora?



--


Sábado
3 / 06 / 2017



São João chegou!! É tempo de comidinhas típicas, fogos, chuvinha boa e muito forró no salão!

Temos a alegria de anunciar a temporada "Pífano de Pife Convida", com a banda Pífano de Pife, comandada pelo percussionista e maestro Pedrinho Mendonça, que será o mestre de cerimônia, convidando, a cada semana, artistas super especiais pra esquentar ainda mais a noite! 

O pífano é um instrumento tradicional característico do nordeste brasileiro, tocado sempre em novenas, toadas, acompanhado de zabumba e pratos.

Teremos ainda barracas com comidas típicas, fogueira e muito quentchura no arraiá!

Se chegue, minha gente!

Todos os sábados de junho
20h30
Reciclaria
R$ 20,00


==


Exposições



O Café da Gente Sergipana (anexo ao museu) recebe a primeira exposição individual de Crec Leão na cidade após dois anos, " As Cores Da Fé" foi somente apresentada em recife e chega a cidade no dia 23 deste mês.



PRÓXIMOS EVENTOS...


PARA JUNHO...


CINEMA




--



==




Nenhum comentário:

Postar um comentário